.

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Feliz Natal

.
.
.
.
O meu postal da natal deste ano é uma imagem do meu jardim. Uma romã no inverno. 
É o que desejo a todos os que visitam este pobre blogue normalmente desenhado.
.
Quanto a suacelência o pguesidente da guepública, ao seu governo, à sua maioria e a quem os apoia: os ricos (cujo pecúlio tem aumentado na exactíssima proporção em que tem diminuído o rendimento de cada vez maior número de nós outros) e os inúmeros pobres que com o seu apoio os têm sustentado (sem eles nada disto teria sido possível) não lhes desejo uma romã. 
Desejo-lhes humildemente que, a todos, lhes nasça um eucalipto no cu. Uma coisa assim a parecer bem. 
Que lhes cresça, frondoso, por dentro e lhes desabroche pla boca (que é que foi, não é Camões quem quer - e além disso, eles merecem).
.
Se o meu pobre desejo se tornar realidade, penso que poderá ser um importante contributo para a reflorestação do país, tal como a maioria a deseja. E para a prosperidade das indústrias transformadoras da celulose. E para o aumento das exportações. E para o equilíbrio da nossa balança de pagamentos, ou lá o que é. Ah e para sustentabilidade das contas públicas, claro.

.
Boas Festas. 
.

5 comentários:

Luis Filipe Gomes disse...

Ri-me sózinho a ler o escrito sobre o eucalipto. Nasceu, cresceu e explodiu como uma granada.
Agradeço a granada na versão natural.
Gostei muito do Jardim.

cid simoes disse...

Muito Obrigado e igualmente para a família Campos. Fico atento para ver 'merdrar' a floresta.

trepadeira disse...

Que beleza.
Pois cresça a florestação.

Abraço,

mário

Post scriptum:
Vou roubar, a mensagem, claro.

Rogerio G. V. Pereira disse...


"Nenhum dia é festivo por ter já nascido assim: seria igualzinho aos outros se não fôssemos nós a «fazê-lo» diferente."

Uma romã?
Eu sabia!

Judite Castro disse...

A romã está bem. É um belo postal de Natal.
Mas, o diospireiro, em casa da minha mãe, sem folhas, só com os diospiros (lindos, suculentos e a fazer crescer água na boca) ali pendurados nos ramos, mesmo debaixo do temporal, é também um belo postal de inverno e de Natal.
Boas festas :)