.

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Fucking Ada



Este blogue não “apoia” nem se regozija por aí além com os acontecimentos de Londres.

Limita-se a, “atento ao rumor do mundo”, constatar um facto: os vândalos estão no meio de nós.
.

A barbárie a que assistimos em directo na televisão não passa de uma vertigem do consumo. Os excluídos da sociedade do consumo e do espectáculo também querem consumir. E aparecer na televisão.
Os insurrectos que vemos no pequeno ecran são o fruto do que o sistema (o modelo social da sra Thatcher, aperfeiçoado pla 3ª via do sr. Blair e agora plo sr. Cameron) reservou para eles. Não tiveram educação (não tinham dinheiro para as propinas) nem saúde (não tinham dinheiro para o seguro) nem trabalho (por isso não tinham dinheiro para a educação e a saúde e a cultura, and so on).
.

Esses bárbaros não têm pois educação, nem maneiras, nem causas, nem ocupação, nem ideologia, nem referências, nem líderes, nem a mínima ideia do que estão ali a fazer. Mas têm uma ideia (mais do vaga) do que o sistema lhes pode oferecer; a publicidade que vêem na televisão (esta é free) encarregou-se, doutrinando-os, de os elucidar sobre isso. E eles também querem aparecer na televisão. E como the show must go on, o espectáculo é o seguinte:
.

-os grunhos analfabetos que vemos embuçados, "às compras", num frenesim alarve de consumo pelo “antigo bairro de Marx” (tiens, não foi este que disse que o capitalismo haveria de soçobrar nas suas próprias contradições?) não têm nada a perder. Estão se cagando.
Essa é que é essa.
Es-tão se ca-gan-do. Fucking Ada, my dear.

.

.

2 comentários:

cid simoes disse...

Cuidado! muitos dos encapuzados são polícias. O truque já é velho. No Maio68 os principais distúrbios foram provocados por polícias e uma vez feita a denúncia a municipalidade pagou todos os prejuízos.Como a revolta está latente basta que haja alguém que acenda o isqueiro.

Rogério Pereira disse...

Dá que pensar
o que o CID acabade comentar...

(bom post.)