.

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

José Mário Branco

.
Portugal é um país triste, povoado de contentinhos conformados.
Neste país, os melhores são (e serão sempre) “vencidos da vida”. A maioria silenciosa não lhes perdoa. E não esquece. O prémio que lhes reserva pelo talento e pela ousadia da inquietação é quase sempre o escárnio, ou pior ainda, a indiferença.
Neste país onde tonis (com epsilone) fazem carreira e fortuna, enchem pavilhões atlânticos e ganham platinas e ouropeis, José Mário Branco não consegue arranjar financiamento para levar um espectáculo a Lisboa.
Mas o Casino da Figueira vai comemorar a Revolução dos Cravos!
E com um ciclo denominado “venham + 5”, que começa com José Mário Branco(!!).
O trovador do descontentamento e da inquietação estará hoje no Casino da Figueira.
Hoje, dia 9 de Janeiro pelas 23 horas no salão Café. Entre a palestra dos senhores da má-língua e a conferência do Cardeal de Lisboa. Mais ou menos como Marco Paulo no circo, entre a mulher barbuda e o anão careca.
Para os velhacos deste país rancoroso e obtuso a suprema vitória é a vingançazinha medíocre e fria do costume: neste país, a revolta dos “vencidos da vida” nunca passará de um número de casino. De província.
.

2 comentários:

alex campos disse...

A dura realidade de um povinho de brandos costumes...
É do hábito. sempre foram 48 anos a "assar frangos", como diria alguém, ... é muito ano...

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.