.

sábado, 6 de agosto de 2011

O fungagá da bicharada





Os conservadores são pessimistas quanto ao futuro 
e optimistas quanto ao passado
Lewis Mumford

.Muito se tem dito sobre o carácter supostamente liberal, ou neo-liberal, do actual governo de Portugal. Bullshit.
O facto, não despiciendo, de cada vez mais os dixotes amargos ou mordazes de Eça, Guerra Junqueiro ou Bordalo Pinheiro (sobre os portugueses e o estado da nação) se tornarem inquietantemente actuais confirma o regresso em força do país ao século dezanove. E corrobora, helas, o carácter eminentemente conservador do governo de Pedro Passos Coelho, esse inenarrável leitor exclusivo da “Fenomenologia do Ser, “de Sartre”.
Até uma cançoneta de José Barata Moura, esquecida nos anos setenta, ganha uma nova e surpreendente actualidade com a delirante política assistencial do governo da firma Coelho & Portas SA.
Os conservadores rejubilam, caridosos. O país caminha enfim, inexoravelmente, de volta ao seu (deles) passado radioso. Cantando e rindo.
..
Em todo o caso, não há nada como um governo iluminado (pela direita) para nos fazer revisitar os clássicos..

.

2 comentários:

cid simoes disse...

Com honrosas excepções os criativos estão em pousio - até quando? - temos que nos socorrer dos clássicos.

Rogério Pereira disse...

Ouvi há pouco o "Vamos brincar à caridadezinha". Era para o colocar no meu post de hoje mas achei que a canção "animava" demasiado a "coisa"...