.

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Machado de Assis

Já houve um político português que, em tempos recentes, agradeceu um livro que uma editora lhe enviou, apresentando os seus “melhores cumprimentos ao autor, o sr. Machado de Assis.”
Agora, em Coimbra, terra do saber (a universidade mais vetusta de toda a parvónia), mudaram o nome da Praça Machado de Assis, que homenageava o grande escritor brasileiro, um dos maiores da língua portuguesa, para Praça Fausto Correia!!!
Isto foi perpetrado no dia da cidade (4 de Julho) e no ano em que, no Brasil e em Portugal, se celebra o centenário da morte de Machado de Assis.
“Qualquer outra praça ou rua nova serviria para colocar o nome do político local. O pormenor mais extraordinário é a mudança ter sido justificada por Fausto Correia costumar frequentar um café naquela praça. Ah, é isso: Machado de Assis nunca lá tomou café!”
Pobre Machadão, nunca tomou café no Trianon, escreveu livros «de uma filosofia desigual, agora austera, logo brincalhona, coisa que não edifica nem destrói, não inflama nem regela, e é todavia mais do que passatempo e menos do que apostolado».
.

2 comentários:

alex campos disse...

É preciso ter em conta que Fausto Correia foi um eminente e importante cacique regional, que se fartou, ainda não há muitos anos, de distruiir tachos por aí, e diga-se, cirurgiamente escolhidos.
Ora... são os da sua laia que estão no poder...

carlos freitas disse...

Evidente é que os dois mortos estejam algures (embora não acredite muito nisso) a soltar gargalhadas imensas dos hipócritas que povoam o quotidiano dos vivos. Mais uma parolada provinciana dos coimbrinhas mandantes, armados em doutores da "mula ruça", como dizia a minha avò. Coisa corriqueira nos dias que correm.