.

terça-feira, 26 de Fevereiro de 2008

Kissonde

(clicar para ampliar)
.


Kissonde é nome de povoado do Kwanza-Sul, perto de Malanje, mas também a designação Kimbundo de uma formiga muito abundante em Angola. Mas não é uma formiga qualquer…
Dorylus Terrificus é o nome científico desta formiga vermelha, temível pela sua picada muuito dolorosa.
A escolha do seu nome para título de um novo jornal de humor gráfico parece-me todo um programa… Um bem achado e auspicioso programa.
A sociedade angolana que agora ressurge, parece-me, bem necessita de riso e do humor que despertem a inteligência, amenizem as malambas e tudo relativizem, salvo a consciência crítica.
Espero que os alvos do Kissonde, os poderes fácticos instituídos, não reajam como os alvos da formiga, ou seja, como habitualmente: com o recurso ao DDT.
Um abraço ao Kissonde e a todos os kambas que o fazem.
Uma longa vida e muitas picadas… a doer!
,

4 comentários:

Camilo disse...

Para que conste...
-----
Em 1963 o "Notícia" publicou o meu primeiro desenho.(Tinha 17 anos).
Assinei "Saraiva", mas, a partir daí passei a assinar: "camilo".
Nunca mais parei...
Foram desenhos sem fim e páginas e páginas: "Notícia"; "Província de Angola"; "Miau"- um jornal Humorístico semanal, idealizado por mim, mas -infelizmente- publicado pelo "Notícia".
desde 1963 a 1974, ninguém desenhou tanto como eu.
Nem o Hipólito Andrade; nem o Nando, o criador do "Zé da Fisga"; nem o Xico Horta; nem o Rico.
Fui o primeiro -e o único- à semelhança do José Vilhena, a publicar revistas totalmente com desenhos e textos meus:
"BARRACAS DO CAMILO";
"BRONCAS DESPORTIVAS" com 3 edições distribuidas em Angola e na "Metrópole"... pela então Electroliber com quem tinha um contrato de distribuição.
Parei em Junho de 1975 (!!!).
Fiquei em Luanda até 1992, mas já fora da minha Arte.
Um pouco saturado e "nostálgico", dediquei-me ao comércio.
Hoje estou em portugal.
Esquecido dos amigos e, se calhar, de mim próprio.
Gostava de "agarrar" o passado com as mãos, mas, confesso, o destino "pregou-me" uma valente armadilha.
Vivo com a minha -fantástica- mulher, filhos e netas.
Tenho saúde, pois Deus alguma coisa me haveria de "deixar".
Todavia, faz-me falta fazer rir, como o fazia "naqueles" tempos áureos da minha imaginação e talento.
Mas... como dizia o poeta:
"Havemos de voltar" (a desenhar; a escrever;a fazer rir)... ... ...
Um Abraço àqueles que se lembrarão de mim.
Eu tenho-os a todos no Coração.
Visitem o meu blogue:
www.broncasdocamilo.blogspot.com

camilo.

fernando disse...

SÓ HOJE , INDO Á PROCURA DE UMA FOTO DE UMA KISSONDE, REPAREI NESTE "SITE"... SÓ QUERIA RECTIFICAR A PROXIMIDADE DE MALANJE - NÃO É DO KWANZA-SUL, MAS SIM DO KWANZA-NORTE! PORMENORES...

fernando disse...

SÓ HOJE , INDO Á PROCURA DE UMA FOTO DE UMA KISSONDE, REPAREI NESTE "SITE"... SÓ QUERIA RECTIFICAR A PROXIMIDADE DE MALANJE - NÃO É DO KWANZA-SUL, MAS SIM DO KWANZA-NORTE! PORMENORES...

Sergio Piçarra disse...

Bem...e dois anitos depois lá se foi o Kissonde. Falta de condições finaceiras e humanas foram a DTT que o extinguiram. Talvez volte a picar, quem sabe? Entretanto, um obrigado atrasado pela noticia e pela força!