.

quarta-feira, 8 de agosto de 2007

a Figueira, em Agosto



José Pires Lopes de Azevedo foi um professor que marcou indelevelmente gerações sucessivas de figueirenses.
Era um homem raro, um livre-pensador desalinhado e também um amante das artes e um amigo da Magenta, da qual era um visitante assíduo e atento e com quem chegou a colaborar, participando em júris de selecção para exposições da Associação.
É com mágoa que me curvo em sua memória.

Tomei conhecimento da sua morte através, de novo, do Capitão Merda e a ele me associo na repugnância pela indiferença que tal perda inspirou na inteligenzia blogosférica figueirinhas (com esta excepção).~
.
.
A mesquinhez só tem equivalência na palermice.
Os crocodilos da Praia da Claridade devem ter ido todos a banhos para o Allgarve…

2 comentários:

alex campos disse...

Allgarve com dois l's só para realçar os alarves que somos.
Tá muito bem, sim senhor, bem apanhado.

carlos freitas disse...

O facto de ter sido apoiante e mandatário da campanha de PSL, comandou o silêncio. O que não implica o reconhecimento do homem, do intelecto que foi o Dr. Pires de Azevedo, por parte quer da cidade, quer por parte dos seus mandaretes, mas esses coitados não tem cultura nenhuma!