.

domingo, 23 de dezembro de 2012

Postal de natal ready-made

.
,


Este ano, como de costume e apesar da crise, não quis deixar de desejar as Boas Festas aos que me visitam com o meu próprio, digamos assim, postal de Natal.
O postal, que pode parecer um tanto inusitado ou até politicamente incorrecto, é no entanto uma espécie de presépio.
.
A composição, minimalista e despojada (o próprio design gráfico natalício vai-se adaptando ao air du temps, o clima de austeridade geral) foi concebida a partir de uma imagem que, confesso, não é original - não passa de uma foto que encontrei na net.
Trata-se portanto de uma imagem reciclada. Temos que viver com o que temos, como manda o nosso governo e a zabeljónê.
.
De maneiras que fiz a coisa sem virgem, nem menino, nem José; só com a vaca de presépio. E com o burro, claro. É que, apesar de o santo padre afiançar que a Bíblia não fala nada destes dois, é o que temos.
Boas Festas.
.

4 comentários:

Rogério Pereira disse...

Quero apenas alerta-lo
Que seu cartão de Natal
Está montado, por sinal
Numa mesa-pé-de-galo

Merecia explicação, ou não...

(Boa Malha e já agora: Bom Natal)

Fernando Campos disse...

É verdade, caro Rogério.
Imperdoável, escapou-me
a referência à manjedoura.
Um abraço.

cid simoes disse...

Há muitos, muitíssimos que se vêm ao espelho nestas abantesmas, "intelectuais" incluso.

trepadeira disse...

Parece estarem a jogar o país à bisca lambida.

mário