.

sábado, 12 de maio de 2012

Bernardo Sasseti


.
Portugal é um país onde o não-sentido da vida adquire um esplendor filhodaputa, imarcescível.
Todos os dias aqui acontece e fica impune algo indigno; obsceno; iníquo; absurdo.
Como ontem.
-O primeiro-ministro disse isto e não foi defenestrado. Nem sequer foi sodomizado com um pau com pregos.
-O autarca do concelho português com mais licenciados nem sequer vai ser julgado por crimes de corrupção que foram provados pelos tribunais que depois os deixaram prescrever. Estes, aliás, também devem ficar impunes.
-Um músico (pianista e compositor) morreu na flor da juventude e da maturidade criativa.
Digam-me lá que sentido tem um país onde tudo isto acontece no mesmo dia.
.

4 comentários:

cid simoes disse...

Além do texto sentido o desenho vazio é a síntese do FernandoCampos.

Rogério Pereira disse...

Um dia pesado
igual, mas demasiado

Rogério Pereira disse...

É certeiro demais para lhe passar ao lado. Se não te importas foi coloca-lo no face book. Assim como está sem qualquer truque...

cid simoes disse...

Só agora reparei... não é o desenho vazio mas o piano vazio.
O FernandoCampos é a síntese do texto e do desenho.