.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

António Durães

Este é o segundo retrato que lhe faço.
O primeiro foi há quase trinta anos.
Foi uma espécie de baixo-relevo escavado, à tesourada, num velho colchão de espuma que, ao que sei, ele ainda conserva. É do tempo da sua última actuação como actor amador, na então chamada “secção cultural da Associação Naval 1º de Maio”.
Colaborei nessa peça confeccionando alguns adereços e ajudando, dos bastidores, a prodigalizar uns efeitos sonoros, visuais e pirotécnicos com a ajuda de umas substâncias de que agora não me recorda o nome. No final, o público, pouco numeroso mas sempre amável (ainda me lembro dele, era o velho Falcão), saía tossicando discretamente enquanto nós abríamos as janelas do salão para deixar sair o fumo e o fedor. Não sei como, nunca chegámos fogo à associação.
Entretanto tudo mudou.
Ele, para melhor. Eu, para os lados. Quanto à Naval, acabou mesmo por arder. E a Figueira, também está em cinzas.
Mas nós não tivemos nada a ver com os casos. Ele, estava para fora. Eu, não tenho álibi mas sempre fui um amador. Aquilo foi coisa de profissionais.
.
O meu amigo António Durães, como outros figueirenses, não foi profeta na sua terra.
Em boa hora foi à vida dele e hoje é um actor e encenador de talentos reconhecidos.
.Mas volta e meia, ele volta. Teima inexplicavelmente em visitar a terra que lhe foi madrasta, a mesma que lhe não reconheceu os méritos. Gosta mais desta choldra do que eu de chocolate.
.Desta vez contudo virá com amigos. Integra o espectáculo do pianista Luís Pipa, ele próprio também figueirense, que festeja este mês o seu quinquagésimo aniversário.
No Sábado, dia 20. Às 21.30h. No CAE.
.
Diz que no final ainda têm uma surpresa para os figueirinhas, raios os partam.
Lá estarei.
.
.

3 comentários:

Rui disse...

Boas

O espectáculo "LUÍS PIPA e amigos" não é no dia 28 mas sim amanhã, sábado dia 20 de Novembro às 21h30 no CAE

Fernando Campos disse...

Corrigido.
Obrigado.

Paula Vidigal disse...

Não sou da Figueira mas cá também já chegaram as notícias, antes e depois do espectáculo.. tenho é pena de não ter lá estado.
Gostei também da homenagem pictórica e em prosa que lhe fazes aqui. Vou enviar-lhe ambos , acho que não te importas...

Paula