.

quarta-feira, 19 de setembro de 2007

Ferreira dos Santos


Conheci o seu trabalho há pouco tempo, apenas desde que me ligo a estas coisas dos blogues.
É desopilante a sua desregra libertária e o avacalhar constante, metódico e sistemático do politicamente correcto, que fazem dele um caso muito raro neste país bem comportadinho, temeroso, respeitador e disciplinado.
O que também explica, à saciedade, a ausência de perfis como o de Ferreira dos Santos entre os humoristas gráficos titulares de espaços “vitalícios” na dita imprensa de referência portuguesa. A todos, entre o não-faças-ondas rotineiro e a sabujice por convicção, falta-lhes aquele carácter subversivo que inquieta as consciências críticas e achincalha as complacentes. O que sobra a este notável artista gráfico.
.
.

1 comentário:

António Sabão disse...

Olá Fernando, obrigado pelas tuas palavras! Nem tenho palavras para te responder a não ser dizer-te que além de seres um grande artista, tanto na pintura como nos cartoons, Sabes ESCREVER com alma! Admiro essa tua versatilidade!
Grande abraço