.

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

O Zémilhazes.

.
Tanto haveria que dizer do José Milhazes.
Ele é um ícone daquela espécie de jornalismo que nunca permite que a verdade estorve a sua visão dos factos - para isso distorce-a, subverte-a, manipula-a (enfim, submete-a a todo o género de sevícias mais ou menos repulsivas) com o objectivo de a tornar mais verosímil e aceitável pelo público. Chama-se jornalismo de merda.
O Zé Milhazes aplica o mesmo conceito, antigo como o cagar e muito em voga ainda nas redacções das televisões e dos jornais de referência, à História. Sim, porque o Milhazes agora é estoriador. Um estoriador de merda, claro.
.
Recentemente veio a Portugal lançar uma estória da carochinha sobre os malvados comunistas portugueses (tão bem desmontada aqui). O lançamento do livro teve, como é óbvio, uma cobertura amplamente difundida por todos os meios de comunicação de merda.
.

Há factos, todavia, que ilustram uma verdade tão eloquente que nem mil milhazes seriam capazes de distorcer. Por exemplo, este: o zémilhazes foi condecorado plo cavaco. Com a ordem de mérito da república portuguesa.

5 comentários:

trepadeira disse...

Sempre tão acertivo e acertado.
O individuo é um escroque.

Abraço,

mário

José Milhazes disse...

Obrigado pela caricatura. Quanto ao seu comentário de merda, é evidente que você não leu o livro. Ou seja diz
merda sobre "merda" que não leu.

Fernando Campos disse...

Caro José Milhazes,
não tem nada que agradecer. É serviço público. Creia-me desvanecido pela visita a este humilde blogue de um comendador da república portuguesa.
Quanto à sua conclusão de que não li o seu livro, é a pura verdade. Não li. Porque prezo muito o meu dinheiro e porque já conheço as suas teses e os métodos em que se baseia para as suas conclusivas deduções.
A única novidade para mim seria a sua prosa mas infelizmente V. não é nenhum Schakespeare. Nem sequer um Célinezinho.

António Agostinho disse...

É pá, oh Fernando, estou siderado...
O teu blogue é visitado por comendadores pro!..
Eh pá, eh pá...
Eh pá...
Quase que fiquei sem palavras!..
Eh, pá, eh pá...
Olha, faz como eu...
Deixa que a mística e as recordações já difusas dos episódios e das aventuras perdurem imaculadas para sempre na memória, sem a conspurcação de juízos à posteriori...
Por isso, nunca pensei em comprar o livro do zémilhazes.
O que é iriam dizer as nossas filhas?...
No mínimo, iriam pensar que nós ainda éramos mais otários do que já pensam...

Judite Castro disse...

Adorei o "boneco"...
Experimentem ler: Um livro abaixo de qualquer consideração
IN: http://no-moleskine.blogspot.pt/2013/09/um-livro-abaixo-de-qualquer-consideracao.html
ou: A TODOS OS MEUS AMIGOS DO FB PEÇO O EMPENHO EM LEREM O QUE SEGUE E DIVULGAREM SE ACHAREM JUSTO. É QUE JÁ NÃO É ADMISSIVEL TANTA MENTIRA E DEMAGOGIA
https://www.facebook.com/rodrigo.sousacastro/posts/654235184588616