.

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Padre António Vieira

.
Somos o que fazemos. Nos dias em que fazemos, realmente existimos; 
nos outros, apenas duramos 
Padre António Vieira
.

2 comentários:

Rogério Pereira disse...

Fosse ele (ainda) mais actual e seria mais ácido quanto ao tempo perdido...

cid simoes disse...

Se houvesse gratidão e respeito pelos grandes vultos da nossa história, sem esquecer a literatura, este homem estaria sempre presente. A santa madre igreja nunca lhe pedirá perdão por todo o mal que lhe fez e o índios que tanto defendeu já quase não existem.