.

sábado, 3 de abril de 2010

Alexandre Herculano



A referência moral do século XIX português retirou-se para o país profundo. “Isto dá vontade de morrer!” exclamara ele, decepcionado pelo espectáculo torpe da vida pública portuguesa.
Que diria hoje Herculano quando o seu “país profundo” tolera a corrupção com uma alarve e despudorada bonomia?
No passado domingo assinalaram-se duzentos anos do seu nascimento.
.
.

1 comentário:

daniel.abrunheiro@gmail.com disse...

Excelente, Fernando, excelente.