.

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Dez anos na “outra margem”


.
O blogue “Outra Margem” cumpriu dez anos. Há dez anos que o meu amigo António Agostinho o anima com copiosas e certeiras postas diárias.
.
Nele cultiva, como poucos, a ironia – que, como muitos de nós sabemos, é um artifício da inteligência inacessível a uma imensa casta de imbecis - o que já lhe trouxe algumas chatices; que são, presumo, os custos da popularidade (o seu blogue é, talvez, o mais visitado da Figueira) mas que também lhe dá, quotidianamente, o gosto e a satisfação de, por sua vez, amesquinhar lautamente a mediocridade de alguns bonzos e revelar publicamente o ridículo dos pequenos mandaretes locais e das suas paroquiais freguesias ou clientelas..
.
O “Outra Margem” não é um blogue qualquer. Para o Agostinho, trata-se de um testemunho de cidadania. Um veículo de intervenção cívica consciente, activa e assertiva, persistente, teimosa e irredutível na defesa das suas causas: a sua aldeia, tão desprezada; a sua praia, tão flagelada; o seu Cabedelo, tão abandonado; o hospital; a cidadania para todos.
.
E contudo, Agostinho não o faz por abnegação ou com aquele espírito de sacrifício tão apreciado pelos idiotas – não, Agostinho não corre o risco de ser condecorado plo presidente com a medalha-de-prata-de-qualquer-coisa - fá-lo por simples prazer e deleite - apenas pelo supremo, e afinal prosaico,  gozo de exercer a liberdade e de o exprimir em português.
.
Um exercício tão continuado é de se saudar. E desfrutar.
Se bem o conheço, é gajo para continuar.
.



1 comentário:

Rogerio G. V. Pereira disse...

Posso perguntar quanto tempo o andaste a esconder?
é que ando à procura de persistentes, para os conhecer

Dez anos? É obra!